Quanto custa uma viagem ao Peru?

peru

No mês de abril de 2016 eu tive a oportunidade de viajar ao Peru e conhecer as belas paisagens que este país latino tem! Fui a Cusco, Ollantaytambo, Urubamba, Moray, Salar de Maras, Secret Valley e Machu Picchu. Antes de ir eu pesquisei bastante mesmo, como de costume. Normalmente eu me preparo dias e dias, semanas e semanas, lendo tudo que for possível. Eu sou do tipo e viajante que gosta de fazer a viagem mais barata possível, então geralmente eu fujo de agências e tento fazer tudo por conta própria. 

Essa viagem foi um pouco diferente, começando pelo número de pessoas. Eu costumo ir com a Amanda ou com o meu marido, num total de 2 pessoas. Dessa vez, era um grupo de 10 pessoas, dos quais 9 eram coreanos e eu de brasileira. Desses 9, 4 eram crianças (de 6, 8, 13 e 15 anos). Eu decidi que não valeria a pena o “por conta própria” nesse caso por questões bastante óbvias! haha Mas queria, ainda assim, deixar o mais barata possível!

Ao pesquisar mais afundo, eu percebi que o Peru não oferece um transporte muito bom, o que dificultaria a locomoção do grupo pelos diversos pontos turísticos. Na nossa situação ainda tinha um plus: na data escolhida, o trem que sai de Cusco para Machu Picchu estaria inoperante e teríamos que pegar em Ollantaytambo, que fica a umas 2 horas de Cusco! Ponderei bastante o que fazer e, resumindo, fizemos assim: compramos pela internet nossas passagens de avião no mesmo vôo, reservamos com antecedência os hoteis de Cusco e Machu Picchu e fechamos um “pacote terrestre” .

A viagem durou 4 dias e 3 noites, foi bem corrida. Mas a contratação do pacote terrestre foi fundamental para pouparmos tempo e ainda fazermos com conforto! Agora vamos aos valores! 😀

01passagens

 

 

DSC02340

Eu comprei a passagem saindo do Aeroporto de Guarulhos com destino ao aeroporto de Cusco, mas com uma conexão no de Lima. Saiu mais barato assim do que comprando direto pra Cusco. No total, foram 7 horas de avião. Bastante cansativo, mas o Peru tem 2 horas a menos do que o Brasil, então ao chegar lá ganhamos esse tempo extra pra turistar!

O trecho GRU-LIM foi feito pela TAM e o trecho LIM-CUZ foi feito pela parceira LAN (e o mesmo ocorreu na volta). Compramos no comecinho de fevereiro (pelo site da TAM) para voar no final de abril, no feriado. Cada pessoa pagou no total R$1.591,00 (mil quinhentos e noventa e um reais). Achei o preço razoável, porque normalmente as passagens pro Peru são muito caras!

Se você não mora no estado de São Paulo, veja o que sai mais vantajoso pra você: comprar a passagem da sua cidade até o GRU por fora ou comprar internacional desde onde você mora. Em questão de mala, tanto faz, porque mesmo sendo internacional, até o Peru só podemos levar 1 mala de 23kg.

01hospedagem

 

 

DSC02367

Nós reservamos nossos hoteis através do site booking.com (eu uso esse ou o site da decolar). O meu quarto e do meu esposo era do tipo double ou standard, enquanto as outras 2 famílias ficaram em quartos para 4 pessoas.

No hotel de Cusco dormimos 2 noites no El Mariscal Cusco, por isso eu e meu esposo pagamos no total R$283,00 (duzentos e oitenta e três reais). O hotel fica numa área residencial, um pouco afastada da Plaza das Armas, mas como tínhamos contratado o pacote terrestre, que incluía nosso transporte, não tivemos problemas quanto a isso.

No hotel em Águas Calientes, também chamada de Machu Picchu Pueblo, dormimos 1 noite no Inka Wonder e pagamos R$154,00 (cento e cinquenta e quatro reais). Todo mundo já tinha avisado que o povoado do Machu Picchu é mais caro por ser pequeno e mais turístico.

Logo, no total de 4 dias e 3 noites, pagamos R$437,00 (quatrocentos e trinta e sete reais) para o casal.

01alimentação

 

 

DSC02526

O preço de uma refeição no Peru, no meu ponto de vista, é parecida com o das cidades brasileiras: não é lá muito barato! Felizmente, o café da manhã estava incluído nas nossas diárias, então economizamos nisso. Mas ainda foram 3 almoços e 3 jantares para custear, num total de 6 refeições. Sendo sincera com vocês, 3 dessas refeições foram miojos de copo que levamos do Brasil! Isso deixou tudo mais barato! hahaha Além disso, tiveram dias em que estávamos realmente muuuito cansados, então considero que o cup noodle foi prático. Importante, também, levar lanchinhos e água na mochila para os intervalos entre uma refeição e outra!

A média é gastar entre 25 a 45 soles por pessoa. A moeda peruana, o novo sol, é muito parecida com o nosso real, que é apenas alguns centavos mais valorizado. Logo, a média seria entre 25 a 45 reais por pessoa a cada refeição. No fim das contas, eu gastei por volta de R$260,00 (duzentos e sessenta reais) com alimentação.

01pacote terrestre

 

DSC02350

Vocês devem te se perguntado lá em cima o que seria o “pacote terrestre”. Como o nome sugere, é tudo aquilo que inclui nossa locomoção “por terra” dentro do país – traslado do aeroporto e deslocamento para as atrações -, os tickets dos pontos turísticos e o guia para nos acompanhar todo o tempo.

Todos os pontos turísticos famosos exigem ingresso para entrar. O Peru oferece um tipo de ingresso que inclui vários lugares num só, mas nem todos estão incluídos. O do Machu Picchu, por exemplo, tem que ser comprado com semanas ou até meses de antecedência, porque o número de pessoas que entra por dia é limitado.

Considerando que o nosso grupo era de 10 pessoas, esse pacote valeu MUITO a pena. Eu pesquisei pacotes terrestres em um zilhão de empresas no Brasil e todas eram caríssimas, deu até tristeza! Todas cobravam de R$2.500,00 pra mais! Então, devido minha mãodevaquice eterna, procurei por agências do Peru para fazer esse serviço e fiz contato por e-mail com várias. No fim, contratei a NC Travel Cusco, pois o atendimento do Jonathan era feito todo em português (sim, a maioria me respondeu em espanhol, puff). Ele foi muito atencioso, respondeu prontamente todos os meus e-mail, minhas dúvidas, deu um descontinho pelo fato do grupo ser grande e ainda nos prometeu blusas especiais para o Machu Picchu!

Fechamos o pacote para toda a nossa estadia no Peru, de 4 dias e 3 noites. Eles nos buscaram e nos deixaram no aeroporto numa mini-van, nos receberam com um guia, que nos acompanhou por toda a viagem, nos deram folha de coca para mascar e acostumar com a altura, e nos levaram para: city tour em Cusco, City Tour Arqueológico, Templo do Sol Qoricancha, Ruínas de Sacsayhuaman, Kenko, Pucapucara e Tambomachay, Vale Sagrado, Salar de Maras, Sítios arqueológicos de Moray e Ollantaytambo e Machu Picchu. Além disso, todos os ingressos dos lugares, bem como transporte (trem, ônibus, mini van etc) estavam inclusos. Não precisamos nos preocupar com nada disso! Ah! O guia falava inglês porque eu pedi que fosse assim, por causa dos coreanos. Mas eles têm guia em português e espanhol também.

Por todo esse suporte, nós pagamos U$445 (quatrocentos e quarenta e cinco dólares) por pessoa. Com a cotação de mais ou menos R$3,80 , pagamos em reais R$1.691,00 (mil seiscentos e noventa e um reais) por pessoa. Pode parecer caro, mas se você fazer por conta própria não vai ser um valor tãão diferente assim. Os ingressos e o transporte são bem carinhos por lá.

Pra mim, foi ótimo dessa forma e recomendo totalmente. Tivemos aula de história com nosso guia em cada lugar que fomos, não perdemos tempo com deslocamento, pois tínhamos a mini-van sempre nos esperando, e o tour foi feito particular somente com nosso grupo!

01compras

 

 

marieta

Quando eu viajo nem gasto muito com comprando, sabe? Mas eu gosto de comprar pelo menos um artesanato miniatura de lembrança. Além disso, comprar também lembranças para as pessoas realmente amadas (meu pai, irmão, Amanda). Se eu sou mão de vaca pra fazer a viagem barata, eu também não saio gastando loucamente com presentes. Eu compro um chaveiro ou algo assim, e fique feliz, porque as outras pessoas nem isso vão ganhar! hahahaha O que vale é que eu lembrei de você, não é mesmo? 

Eu gastei por volta de U$100 (cem dólares) com souvenirs, o que deu mais ou menos uns R$380,00 (trezentos e oitenta reais), incluindo coisas pra mim e pros amados.

01resumindo

DSC02978

Então, somando tudo:

Passagens: R$1.591,00
Hospedagem: R$437,00
Alimentação: R$260,00
Pacote Terrestre: R$1.691,00
Compras: R$380,00
TOTAL: R$4359,00
(quatro mil trezentos e cinquenta e nova reais)

Passagens, hospedagem e o pacote terrestre já fomos com quase 100% pago já do Brasil. O gasto no Peru mesmo foi com a alimentação (já que o transporte estava incluso) e com comprinhas. A média é mais ou menos essa mesmo, eu já tinha escutado que uma viagem para o Peru sairia por volta de R$5.000,00 (cinco mil reais), mas consegui dá uma abaixada no preço! Uhuul!

Nessa viagem, graças a Deus, deu tudo certo! Não tivemos grandes contratempos, aprendemos e nos divertimos bastante. No nosso canal no Youtube eu coloquei um vlog diário que gravei lá, tá bem legal! Se você ficou curioso, corre lá pra assistir! 😀

Qualquer dúvida, deixem nos comentários! Espero ter ajudado! Beijão! :*

16 comentários sobre “Quanto custa uma viagem ao Peru?

  1. Achei bem legal seu vídeo por isso vim dar uma conferida no que vc tinha postado, muito bem explicado. Não vejo a hora de conhecer o Peru tbm.

  2. vou em outubro, obrigado pelas dicas, achei que ficaria tudo em torno de 3000,00 a 3500,00 já dei uma balança na hora q vi o seu resumo. Suas dicas foram de muito relevancia

  3. Amei o post e o video.

    Estou indo para lá em Julho e algo que me deixa preocupada é ” o negócio com a altitude”. Vc aconselha a levar algum remédio aqui do Brasil?

  4. Olá meninas, descobri o canal no youtube tem uns 2 horas, e desde então já vi vários videos e li alguns posts rs.
    tenho algumas perguntas.. então vamos lá.
    1) Por segurança, vocês recomendam viajar acompanhadas? No caso de alguém q ñ tenha uma companhia, vcs tem alguma noção se existe tipo um “grupo” de contatos com outras pessoas q buscam companhia pras viagens?
    2) Se tem algum site, q indiquem universidades brasileiras que fazem esse tipo de intercambio, pq já vi q dependo da area q vc estuda vc pode fazer pelo ciencias sem fronteiras. Mas no caso de vcs foi diferente.. estudam em universidade particular ou pública?

    Adorei as dicas de vcs, e a espontaneidade, q vcs possam dar cada vez mais dicas de viagens.. parabéns!

    • Oii, Jaque! Tudo bem? Então, vamos lá:
      1) Viajar acompanhando, de fato, traz mais segurança, além da vantagem de se ter uma (boa) companhia. Porém, ao meu ver, não deve ser um impeditivo para que você viaje. Infelizmente não sei nenhum grupo de pessoas que se junte para companhias 😦
      2) O CsF é só pra área mais de tecnologia. No nosso caso, Direito, não tem. Fizemos intercâmbio através da nossa universidade, que tem convênio com universidades coreanas. 🙂
      Obrigada pelo carinho!

  5. Ótimas dicas, parabéns… Será que tem alguém que planeja ir pala lá na primeira semana de novembro… algum grupo de brasileiros para amenizar as contas rs?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s